O mundo, um país, uma comunidade, e todo indivíduo possuem uma cultura.   A arte traduz, inventa e reinventa a cultura das pessoas e elas  por sua vez transformam a comunidade em seu entorno, uma cidade e todo um planeta.   A partir desta ideia, o GADA destaca a cultura e a arte como pontes que interligam diversidade de pensamentos, que fazem conexões entre os conhecimentos diversos que integram a opinião da comunidade.   O diálogo proposto pela Entidade tem como ponto de partida o respeito à diversidade e faz a reflexão sobre valores, cidadania, direitos humanos e participação social. Este tem sido um meio de construir e descontruir paradigmas, além de fomentar uma cultura de paz e de elevação moral e ética.

No campo das artes, o GADA promove a reflexão sobre a diversidade sexual, questões de gênero e amplia as estratégias de prevenção e combate a LGBTfobia, ao realizar e desenvolver diversas ações culturais em parceria com o poder público e a iniciativa privada. A exposição fotográfica “Interiores: diversidades” que por meio de imagens e textos expõe o cotidiano LGBT, foi montada em 27 localidades diferentes, percorrendo todo o Brasil. Em 2008 foi premiada pelo Ministério da Cultura. Outro projeto consagrado é a Mostra Interiores de Cinema da Diversidade Sexual de Rio Preto, evento temático, que em 2017 chegou a sua sexta edição, em parceria com o Sesc Rio Preto. Na área da saúde foram apresentadas para a comunidade, diversas esquetes de teatro de sensibilização sobre prevenção às IST/aids.  Ainda sobre o HIV, em 2016, foi realizado o Superpositivas, sobre histórias de vida e superação de mulheres soropositivas, composto por livro, exposição fotográfica e vídeo.

Em convênio com a Fundação CASA, o GADA oferece desde 2009, através do projeto “Arte Para Todos” oficinas de arte-cultura em 21 centros de internação divididos em três regiões do Estado de São Paulo. Cerca de 1.300 adolescentes de 10 a 18 anos cumprindo medida socioeducativa e internação são atendidos pelas atividades de arte-cultura nas mais variadas linguagens como: artes visuais, artes do som, artes cênicas, artes da palavra e artes do corpo. A Arte vivenciada pelos meninos inspira e propõe um redescobrimento de si e do mundo que atuam na edificação de novos projetos de vida. As oficinas são um espaço para a construção e aquisição de novos conhecimentos, desenvolvimento de habilidades e sensibilidades que são importantes para o reencontro com a própria humanidade.

 

Add Comment