Home » Arte Para Todos

Alunos de workshop de Literatura na UI Casa São José do Rio Preto fazem poemas sobre família e futuro

17 abril 2011 7.169 visitas Nenhum Comentário

Adolescentes fazem sessão de leitura dos poemas produzidos no workshop


O educador Marcelo Biorki

Durante o mês de Março o projeto Arte Para Todos realizou uma série de workshops de Literatura para adolescentes nas UI e UIP Casa São José do Rio Preto. O resultado do trabalho foi de extrema qualidade. O educador Marcelo Biorki, que conduziu os workshops declara: “Ninguém sabe, ao olhar pro adolescente, qual é o seu potencial. Geralmente quando se olha para um adolescente em conflito com a lei, o que se destaca em primeiro plano são os erros dele. A arte é a ferramenta de lapidação, que vai tirar a casca grossa e marcada, e trazer à tona a sensibilidade artística de cada um. É bom lembrar que um diamante antes de brilhar lindo na joalheria é apenas uma pedra bruta que não atrai em nada os olhos de quem vê!”. Abaixo, alguns poemas produzidos pelos adolescentes.

“É como se eu fosse falar no escuro
Vou tentar falar um pouco sobre meu futuro
Vem cá, escuta, vou falar de repente
O que vai acontecer daqui pra frente
E minha lágrima cai nessa hora
Hoje eu pago o que aconteceu lá fora
Estou aqui e me encontro na saudade
Já faz tempo que espero a minha liberdade
Prefiro não me lembrar do que aconteceu
Quem vive de passado é história é museu
O que eu fiz de errado eu sei eu vou pagar
E logo vou poder voltar pra harmonia do meu lar”
(W.R.F.)

“Minha família partiu, e nem ao menos me disse adeus
Mas não os culpo, eu sei que o culpado fui eu
Agora eu sei como é viver sozinho
Sem uma família e ninguém para dar carinho
Conheci muitas famílias, mas nenhuma delas
Conseguiu preencher o vazio que tenho por causa dela
Mãe, você deixou no meu peito
Saudade e lágrima quando me deito”
(P.T.)

“Eu só quero mesmo a minha liberdade
E me livrar dos caminhos da maldade
Mãe, eu preciso do seu perdão
Me perdoe vida do crime era mesmo ilusão
Deus por favor, te peço me perdoa
Se um dia te magoei por motivo à toa
Dinheiro fácil, nem sempre é bom
Mundo das drogas não passa de ilusão
Hoje, tem uma cadeira vazia na mesa
Me esperando uma família firmeza
Saudade aqui é a única emoção
Que traz a tristeza e me joga no chão.”
(J.V.F.)

“É… Agora só falta um mês
Logo, logo, chega a minha vez
Eu vou poder cantar
A fé em Deus é o meu alvará
Sinto saudade do mundão
Aquela que só rola na prisão
Aí neguinho diz pra mim como ta lá fora
De fim de semana ainda rola aquela bola?
E a minha mina, como ela está?
Por que ela nunca veio me visitar?
Aí neguinho me diz como tá lá fora
Penso em minha mãe sempre, toda hora”
(I.D.S.)

“Não sei nem como começar
Por que no meu futuro não consigo pensar
Hoje estou aqui, amanhã estarei lá
Atrás das muralhas pensando no que vai dar
Sempre me imaginei na vida do crime
Mas agora consigo me imaginar em outro time
Por que isso não é futuro pra ninguém
Se continuar você sai, mas depois você vem
Hoje eu estou mudado e restaurado
Agora a qualquer momento sinto Deus do meu lado
Minha vitória a qualquer momento vai chegar
Aí sim minha liberdade eu vou poder cantar”
(G.L.C.)

“Nunca dei valor à minha família
Só dei tristeza ao invés de alegria
O meu pai faleceu, no meu coração foi o desprezo
Não passou muito tempo e eu já estava preso
Apesar do lugar e da dificuldade
Da minha família eu sinto saudade
Faltam apenas alguns meses para eu não ver mais grades
Sair para a rua e encontrar essa tal liberdade”
(S.C.)

“Posso até ter asas mas não deixo de ter raízes
Minha vida é conturbada e cheia de crises
Mas minha família sempre está comigo
São minhas raízes, meu ombro amigo
Tudo o que eu fiz, foi feito sem pensar
Quando isso tudo acabar é com vocês que quero estar
Por tudo o que voz fiz eu lhes peço perdão
Espero que aceite, pois é de coração
Minha família, meu céu, meu brilhante
Por vocês eu trago a lua amarrada em barbante
Sempre os amarei e sempre vou dizer
Vos amarei pra sempre e nunca vou me esquecer”
(T.M)

“Nessa rima eu falo sobre o meu futuro
Tudo o que me aguarda do outro lado desse muro
Nunca mais quero voltar para trás das grades
No meu coração me bateu uma saudade
Minha mãe não vem aqui me ver
Por que o seu filho hoje lhe faz sofrer
E é por isso que eu quero mudar
Eu não desejo mais ver minha mãe chorar
Sei que errei e por isso estou aqui
Mas no futuro irei fazer minha mãe sorrir
Isso é o que guardo no meu coração
Pra mais pra frente não viver em solidão
Não me arrependo de tudo o que fiz
Mas sei que alguém eu fiz muito infeliz
Esse alguém, não vai mais me ver aqui
Vai ter agora motivos pra me aplaudir”
(W.S.S.)

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading ... Loading ...

Deixe sua resposta!

Adicione o seu comentário abaixo. Você pode enviar via trackback através do seu site, ou também pode subscrever o comentário via RSS.

Seja agradável. Mantenha-o limpo. Mantenha-se no tópico. Sem spam.