Home » Arte Para Todos, Artigos, Cultura e Diversidade, Notícias, Programas de Prevenção em HIV/Aids e Hepatites Virais, Projeto Arte Para Todos

Formação Coletiva de Educadores do Projeto Arte Para Todos discute as relações humanas e a prática pedagógica na medida socioeducativa

18 abril 2016 495 visitas Nenhum Comentário

No dia 8 de abril, sexta-feira, o Projeto Arte Para Todos realizou uma reunião de Formação Coletiva nas dependências do Centro Cultural Roberto de Vasconcelos “VASCO” em São José do Rio Preto.

Participaram do evento, além dos coordenadores do projeto, 25 educadores que atendem 21 unidades da Fundação CASA com oficinas de arte e cultura. Uma programação foi estruturada com o propósito de atender diferentes aspectos do trabalho socioeducativo, como a presença pedagógica, a formação continuada e a nutrição e apreciação estética a partir das mostras artísticas que estão presentes na mediação dos conteúdos.

No período da manhã os educadores e coordenadores participaram de um workshop com o premiado ator e diretor de São José do Rio Preto Jorge Vermelho. O trabalho intitulado “Branco e Augusto – Relação de poder”, expõe como objeto das reflexões os personagens Branco e Augusto do espetáculo teatral “Mundo Mudo”, e a relação de poder entre os dois. A partir, traçou-se um paralelo entre as relações da vida cotidiana, das opressões pelas quais passamos e em que ponto também podemos nos tornar opressores.
Jorge Vermelho transitou por vários territórios, especialmente, expondo o processo artístico que resultou na construção do espetáculo. Os educadores dialogaram sobre a relação do opressor e oprimido em uma reflexão sobre as ações diante dos adolescentes que cumprem a medida socioeducativa.
13020146_967438483352133_1600751639_n

13023206_967438470018801_920264735_n

13023736_967438453352136_1579380363_n

13045426_967438523352129_869454207_n

13059391_967438463352135_1311657749_n

13059720_967438486685466_1649654630_n

13059856_967438513352130_305756256_n

13059862_967438480018800_1938114191_n

No período da tarde os educadores do projeto passaram por dois processos. Identificando as necessidades pedagógicas emergentes, foi realizada uma orientação específica aos educadores de artes plásticas com os temas: Materialidade, suportes e territórios da arte, nutrição e experimentação estética, situações de aprendizagem e mediação dialética e processos de criação que valorizam a poética pessoal dos adolescentes.
11246592_965179710244677_548363903376936001_n

12963412_965179913577990_4056677095536018021_n (1)

12963534_965180120244636_2700906137359935108_n

12974286_965180226911292_7239181138127781940_n

12985430_965179620244686_7899692856150640879_n

13015165_965180236911291_3288023602986948873_n

13015323_965183670244281_1612863473930875712_n

Os educadores, além das orientações, fizeram uma atividade prática inspirada nas provocações imagéticas do artista Nelson Leirner em sua mostra intitulada “Quadro a quadro: Cem monas”. Também tivemos como ponto de observação a exposição fotográfica do Artista Visual Leonardo Pupim “Eu interfiro, tu interferes” onde o artista utiliza de um aplicativo de celular para interferir em fotografias de composições com variados materiais. As obras de Leonardo, como já diz o próprio conceito, também passaram por mais uma interferência, onde o MC, poeta e educador Pedro Oliveira – Improvisador, fez a ressignificação das imagens através de poemas.

Na ocasião, os educadores também participaram de uma atividade de reflexão da prática pedagógica tendo como objeto de observação o filme “O Triunfo”. A obra, baseada em um personagem real, o educador Ron Clark, professor de uma pequena cidade, que se muda para Nova York e tenta fazer a diferença nas vidas de seus alunos, apesar da descrença de outros profissionais e também dos próprios alunos, o personagem Ron Clark se apresenta como um educador criativo e idealista, sai de sua pequena cidade da Carolina do Norte para ensinar alunos com diferentes níveis de vulnerabilidade econômica e social. Utilizando de práticas inovadoras e uma inesgotável devoção ao ato de ensinar. Clark e seus alunos triunfam sobre as dificuldades e transforma de matéria significativa as tristes realidades.

Assim, a formação coletiva do mês de abril foi um grande sucesso, recheada de situações de aprendizagem e observação da vida, do social e da prática e formação pedagógica continuada.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading ... Loading ...

Deixe sua resposta!

Adicione o seu comentário abaixo. Você pode enviar via trackback através do seu site, ou também pode subscrever o comentário via RSS.

Seja agradável. Mantenha-o limpo. Mantenha-se no tópico. Sem spam.